“A força do tráfico e da falta de oportunidades foi maior”, diz tia do jovem morto no bairro Colina

Uma tia do jovem Filiphe, 16 anos, morto na madrugada de domingo para esta segunda, 29 de julho de 2019, usou as redes sociais para protestar e reclamar da situação vivida pelo sobrinho no bairro Colina, em Barra de São Francisco.

Ela reclamou da demora na liberação do corpo para o velório e também disse que apesar do sobrinho viver na ‘vida erra’, ela e a mãe não vivem.

A tia diz que a família tentou, mas a força do tráfico e da falta de oportunidades para os jovens foi maior.

Veja abaixo a mensagem da tia

“E até agora nada, deveria sim ter uma unidade do IML na nossa cidade, meu sobrinho foi pra Colatina 6:00 da manhã, e nada. Já são quase 18:00…
Postam as fotos dos menores assassinados, mas deveriam postar mais a falta de interesse dos políticos e autoridades da nossa cidade, em ajudar os cidadãos de bem. Meu sobrinho vivia na vida errada. Mas eu não, minha mãe não. Tentamos, mas a força do tráfico e da falta de oportunidades para os jovens da nossa cidade foi maior. Há Barra de São Francisco… 
Onde está?
Os governantes, as oportunidades de emprego, em vez de balas, atrás de nossos jovens.
Bairro Colina, vive em abandono, com nossas crianças e adolescentes. ONDE ESTA? 
Quantos mais precisam ir?”

O crime

Filiphe foi morto no bairro Colina, em Barra de São Francisco. Ele e outro adolescente, Nícolas, foram encontrados mortos após moradores relatarem tiroteio no bairro.