Barra de São Francisco e outras 29 cidades do ES sem segunda dose da CoronaVac

 

Nesta quarta-feira (5), 30 cidades do Espírito Santo estão impossibilitadas de aplicar a segunda dose da vacina CoronaVac, contra a Covid-19, por falta do imunizante.

Os nomes das cidades foram informados pelo governo estadual através do painel da Covid-19:

  1. Barra de São Francisco
  2. Mimoso do Sul
  3. Santa Maria de Jetibá
  4. Jerônimo Monteiro
  5. Ibitirama
  6. Presidente Kennedy
  7. Pancas
  8. Afonso Cláudio
  9. Itapemirim
  10. Ponto Belo
  11. Brejetuba
  12. Dores do Rio Preto
  13. Ecoporanga
  14. Divino de São Lourenço
  15. Santa Leopoldina
  16. Boa Esperança
  17. Vargem Alta
  18. Apiacá
  19. Vila Valério
  20. São Mateus
  21. Marataízes
  22. Água Doce do Norte
  23. Aracruz
  24. Itarana
  25. Irupi
  26. Guarapari
  27. Pedro Canário
  28. Alegre
  29. Marechal Floriano
  30. Conceição da Barra

A falta do imunizante tem sido registrada no Espírito Santo, assim como em outros estados brasileiros, desde o mês de abril. Com exceção de Guarapari, todas as cidades em que aguardam a chegada do imunizante são do interior do estado.

No dia 21 de março, o Ministério da Saúde mudou a orientação e autorizou que todas as vacinas armazenadas pelos estados e municípios para garantir a segunda dose fossem utilizadas imediatamente como primeira dose.

A vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, representa 76% dos imunizantes contra a Covid aplicados em todo o país, segundo o governo federal.

No entanto, no dia 26 de abril, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga admitiu dificuldade no fornecimento de vacinas para segunda dose da CoronaVac. Em função do problema, o ministério voltou atrás e pediu que estados e municípios guardem parte dos lotes da vacina.

“O que tem nos causado certa preocupação a CoronaVac, a segunda dose. Tem sido um pedido de governadores, de prefeitos, porque, se os senhores lembram, cerca de um mês atrás se liberou as segundas doses para que se aplicassem. E agora, em face de retardo de insumo vindo da China para o Butantan, há uma dificuldade com essa 2ª dose”, declarou Queiroga ao participar de uma sessão da comissão do Senado que discutia medidas de combate à doença.

No início de abril, o Instituto Butantan informou que suspendeu o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China.

Em nota técnica, o Ministério da Saúde orientou a população a tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório.

No último sábado (1), 5.800 doses da CoronaVac chegaram ao Espírito Santo e foram distribuídas entre os municípios para dar continuidade à aplicação da segunda dose da imunização contra a Covid-19.

A Secretaria de Saúde do Espírito Santo explicou que há previsão de que novas doses da CoronaVac sejam enviadas ao estado pelo governo federal neste final de semana, entre sexta (7) e sábado (8). No entanto, o quantitativo de doses ainda não foi informado.

Em relação a aplicação das segundas doses do imunizante, os agendamentos serão realizados pelos municípios.