Circo armado para receber Paulo Hartung em Barra de São Francisco não convenceu

Ano eleitoral se aproximando, é hora dos políticos tentarem de todas as maneiras aparecer.

Na última quinta-feira (1), era difícil saber quem mais queria aparecer bem, se o governador Paulo Hartung (PMDB), o prefeito de Barra de São Francisco Alencar Marim (PT) ou o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD).

Individualmente, os três estão com péssima imagem diante dos eleitores. A inciativa então foi tentar unir forças para tentar levantar a moral com o eleitorado, já que no próximo ano tem eleição. Parece que não funcionou.

Paulo Hartung chegou a Barra de São Francisco no início da tarde, mas pouquíssimas pessoas sabiam da visita do governador. Menos pessoas ainda o esperavam e menos, muito menos, foram o ouvir.

Em baixa com várias categorias, como Polícia Militar, Saúde e Educação estadual, Paulo Hartung viu sua popularidade despencar após ter o nome citado na Operação Lava Jato. Mas como ainda é governador, consegue reunir em torno de si uma quantidade mínima de políticos que se alimentam do poder, mesmo que temporário.

Entre o pequeno público presente, além de políticos que ainda acham vantagem aparecer do lado de Hartung, alguns servidores públicos municipais, que só mudaram a cadeira de lugar.

Nos bastidores, o que se ouvia era uma só palavra, mas que Paulo não poderia ouvir: Baianinho.

Enivaldo sem assunto

A fala de que o pais está em crise, além de repetitiva, não traz nenhuma melhoria para a cidade. Aliás, se depender de algo do deputado a cidade está perdida. Assim como na época em que Luciano Pereira (DEM) era deputado, Enivaldo mantém a coerência em não trazer nada de valor agregado para o município.

Já tem eleitor questionando se é mesmo vantagem ter deputado para representar. Luciano não trouxe nada, Enivaldo nada trouxe.

De tudo que falou, a única que ficou na mente de quem estava lá foi o nome de Pedrinho Godoy.

Alencar Marim apagado

Sem mostrar ainda para o que veio, o prefeito Alencar Marim se viu perdido entre os políticos. Também reclamando de crise, o prefeito não conseguiu apresentar nada que fez nos primeiros meses de mandato. Ou não anotou ou não fez mesmo.

Depois de Alencar e Enivaldo cansarem o eleitor com o discurso de lamentação, tiveram que se esconder ao ouvir Paulo Hartung rebater suas ideias. Tomaram um verdadeiro puxão de orelha do governador, no único momento em que Paulo fez lembrar aquele velho Hartung, que falava firme e nada temia.

Pelo visto, a possível candidatura de Alencar Marim para deputado estadual já está sendo traçada. Bom seria se ele lembrasse que foi eleito para administrar Barra de São Francisco. Já tem gente gritando pelas ruas, Acorda Alencar!

O que restou?

Se fizer essa pergunta pra quem esteve lá, provavelmente ficará sem resposta. Depois de muito blá blá blá, abraços e apertos de mão, nada de concreto foi decidido.

Pelo visto, o circo armado para receber Paulo Hartung em Barra de São Francisco não convenceu. Vai ficar para a próxima.