Dalila Vanessa Stecanella Nakao é a nova Tabeliã do 3º Ofício de Notas de Barra de São Francisco

Quase sete anos após ser declarado como encerrado, o último concurso público para cartórios no Espírito Santo, lançado em 2006, teve enfim seu desfecho.

No último dia 19, o Tribunal de Justiça do Estado (TJES) promoveu uma nova audiência pública para escolha de outorgas. A hipótese de uma segunda possibilidade de escolha não estava prevista em edital, porém, a nova sessão foi uma exigência do Supremo Tribunal Federal (STF). Ao todo, nove cartórios foram selecionados e passarão a contar em breve com tabeliães concursados.

Inicialmente, a audiência pública era destinada ao provimento de três vagas em cartórios em Cachoeiro de Itapemirim. Estes foram os primeiros a serem escolhidos pelos candidatos habilitados no certame de 2006. O candidato Juliano de Salles optou pelo Cartório do 1º Ofício da 1ª Zona de Cachoeiro, enquanto Alexandre Magno Cola escolheu o Cartório do 2º Tabelionato de Protesto de Títulos do município e João Paulo Vasconcelos de Moraes vai atuar no novo Cartório do 3º Tabelionato de Protesto de Títulos de Cachoeiro, ainda não instalado.

Já as demais escolhas foram feitas pelos candidatos habilitados: Roberto Forner Júnior (Tabelionato de Protesto de Títulos de Aracruz); Marcelo Loureiro Nascimento (Registro Civil e Tabelionato da sede de Linhares); Fabio Xavier Aragão (2º Ofício Tabelionato de Notas e Protesto de Castelo); Virgílio Reis Sarmento (Tabelionato de Notas da sede de Venda Nova do Imigrante); Dalila Vanessa Stecanella Nakao (3º Ofício de Notas de Barra de São Francisco); e Ilzomar Binda (Registro Civil de Pessoas Naturais e Tabelionato de Braço do Rio, em Conceição da Barra).

Com o desfecho da última seleção, o Tribunal de Justiça poderá dar continuidade ao atual concurso, que hoje está suspenso por decisão do STF. A sessão de proclamação dos resultados e escolha das outorgas estava marcada para o mesmo dia 19, mas a liminar concedida na véspera impediu a realização do ato. O atual concurso foi lançado em julho de 2013 após determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).  Pelo edital mais recente, serão disponibilizadas 171 vagas para provimento (novos tabeliães) e remoção (troca entre os atuais donos de cartórios).