Espírito Santo vai ampliar locais de testagem para a Covid-19 sem agendamento

O Espírito Santo vai aumentar o número de locais de testagem sem agendamento, para a realização do exame RT-PCR.

A informação foi dada em coletiva de imprensa pelo secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, nesta segunda-feira (11).

Entre os novos pontos de testagem em massa, sem agendamento, citados pelo secretário Nésio Fernandes, estão:

  • Rodoviária de Colatina, no Noroeste do estado;
  • Centro de Reabilitação Física do Espírito Santo (Crefes), em Vila Velha, na Grande Vitória;
  • Terminal de Campo Grande, em Cariacica, também na Grande Vitória;
  • Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória.

Ainda de acordo com a Sesa, a Ufes também passará a ser local de vacinação contra a Covid0-19 também. Em setembro a Rodoviária de Vitória passou a realizar testes de Covid-19 em massa.

A previsão é que ainda nesta semana sejam divulgadas as regras que devem ser seguidas por turistas que chegarem ao Espírito Santo.

O aumento nas internações e mortes por Covid-19 nos últimos dias interrompeu uma sequência de queda nos casos mais graves da doença no Espírito Santo e o quadro é atribuído as aglomerações do mês de setembro.

O secretário também informou que outro fator que contribuiu para a desaceleração dos casos graves no estado é a parcela de moradores que se recusam a tomar a vacina.

O ritmo de vacinação também caiu e 312 mil pessoas não retornaram para receber a segunda dose.

O percentual de pessoas em atraso com a segunda dose é de 88% entre pessoas de 59 anos ou menos de idade.

“Não existem razões para não retornar para a segunda dose. Uma dose não é suficiente para garantir a proteção”, disse o secretário Nésio Fernandes.

  • Quase 92% da população adulta vacina com a primeira ou dose única;
  • Quase 64% dos adultos com a dose 2 ou a dose única;
  • Adolescentes: mais de 65% tomaram a primeira dose;
  • Dose de reforço: foi aplicada em quase 65% da população acima de 60 anos.

No mês de novembro a quantidade de pessoas vacinadas será o principal critério para elaborar o Mapa de Risco com a divisão do estado em 10 regiões. Para alcançar o risco muito baixo as regiões precisam atender os seguintes critérios:

  • 80% os moradores adultos vacinados com as duas doses ou a dose única;
  • 90% dos jovens de 12 a 17 anos vacinados com a primeira dose;
  • 90% de pessoas acima de 60 vacinados com a dose de reforço.

Nos municípios com risco muito baixo, os eventos não terão restrição de público, mas o uso de máscara continua obrigatório.

O secretário Nésio Fernandes disse que o Espírito Santo vai defender que o Ministério da Saúde inclua a vacina contra a Covid-19 no calendário nacional de vacinação. Se a proposta for aprovada, o comprovante de vacinação será obrigatório para a matrícula escolar em 2022.

A expectativa é vacinar mais de 90% da população entre os meses de novembro e dezembro.

O secretário Nésio Fernandes disse que é possível até o fim do ano todo o estado estar em risco muito baixo de contaminação pela Covid-19.

Mesmo com o avanço da vacinação, os cuidados devem continuar, de acordo com o subsecretário de vigilância em saúde, Luiz Carlos Reblin.

“Manter a máscara, vacinar e realizar o teste vai ser o mantra que vamos continuar seguindo”, disse.

ES vai aumentar pontos de testagem em massa — Foto: Divulgação/Sesa ES

ES vai aumentar pontos de testagem em massa — Foto: Divulgação/Sesa ES