Festas em cerimoniais poderão ter até 600 pessoas a partir de agosto no Espírito Santo

O governo do Estado anunciou que vai ampliar de 300 para até 600 o número limite de pessoas em eventos sociais no Espírito Santo, como casamentos, aniversários e formaturas, por exemplo. A regra começa a valer a partir do dia 1º de agosto, um domingo.  A abertura de boates e a realização de shows seguirão proibidas.

O anúncio de mais uma flexibilização das restrições impostas a partir da pandemia do novo coronavírus foi feito pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento.

Segundo a secretária de Turismo do Estado, Lenise Loureiro, os eventos liberados são aqueles encomendados, onde há uma lista de convidados, e não os que têm venda livre de ingressos. Essa lista, inclusive, será cobrada para que haja a liberação da festa quando o número de convidados for maior que 300.

O limite máximo permitido são 600 participantes, contudo, a
ocupação não pode ultrapassar 50% da capacidade do local. O número de
referência é o que consta no alvará de autorização do Corpo de Bombeiros.
Então, um local que tem autorização para comportar mil pessoas, poderá acomodar
até 500.

Também será exigido que os convidados apresentem um comprovante de vacinação contendo pelo menos a primeira dose ou um resultado negativo em teste de Covid-19 feito no máximo com 48 horas de antecedência.

EVENTOS
NÃO PODERÃO TER PISTA DE DANÇA

Os eventos poderão ter apresentações musicais, mas não estarão autorizados a ter pista de dança, segundo aponta a secretária

“Não pode ter pista de dança em nenhuma situação. Em um casamento, por exemplo, pode ter uma apresentação musical, e as pessoas podem dançar perto de suas mesas. O que não pode é aglomeração de pessoas sem máscara, dançando e bebendo. Por essa mesma lógica as boates não podem funcionar”, disse Lenise.

Todas as regras foram ser publicadas em uma portaria na última segunda-feira (19). Lenise afirma que esse era um pleito do setor de eventos, que foi fortemente impactado pela pandemia de coronavírus.

“Eles vêm solicitando a revisão (das regras) no sentido de
ter um maior número de presentes. Demos esse passo e dialogamos com eles na
data de hoje pra aperfeiçoar a ideia, observar se de fato era factível e se
todos se comprometeriam em cobrar testagem ou vacina  no acesso ao
estabelecimento na hora do evento”, afirma.

Os eventos corporativos, como congressos, seminários e feiras, por exemplo, já são autorizados a funcionar sem limite de público, porém respeitando 50% de ocupação do espaço.  Eventos esportivos podem ter até 300 pessoas ou 40% da capacidade do local, o que for menor.

Desde
outubro do ano passado, os eventos sociais, como as festas e casamentos,
realizados em cerimoniais, podem receber até um limite de 300 pessoas no
Espírito Santo. E é preciso um espaço de 5 metros quadrados para cada
participante. Seguem proibidos alguns tipos de eventos, como shows e pista de
dança.

O último mapa de risco do Espírito Santo, divulgado na sexta-feira (16), trouxe seis municípios em risco moderado e 72 em risco baixo. Estão em risco moderado: Ecoporanga, Mantenópolis, Iúna, Ibitirama, Divino São Lourenço e Alegre.

Foto: Alasdair Elmes / Unsplash

Comentários

Comentários