Francisquense acusado de assassinar vereador é preso em Barra de São Francisco

Luiz Carlos Moreira (Rei) / SiteBarra

O francisquense Wesley Pereira Serafim foi preso pela Polícia Militar neste domingo, 28 de maio de 2017, em Barra de São Francisco.

De acordo com informações repassadas ao SiteBarra, a equipe de rádio patrulha de Barra de São Francisco, com informação da P2, localizou e predeu o jovem, que é acusado de ser um dos pistoleiros que aterrorizava o Sul da Bahia.

Wesley Pereira Serafim tem 27 anos e segundo a PM, estava tranquilamente em Barra de São Francisco, mesmo tendo em desfavor dele um mandado de prisão em aberto. Ele é acusado de participar de homicídios, inclusive da morte de um vereador na cidade de Pau Brasil.

Participaram a operação os policiais militares CB Geso, SD Soares, SD Freitas e SD Demétrio.

Crime no Sul da Bahia

Diário do Sertão

Pistoleiros presos acusam empresário e fazendeiro por crime de mando

25/07/2012 15:15Eles são acusados pelo assassinato de 10 pessoas

A Polícia de Itabuna prendeu uma quadrilha de pistolagem, que segundo o delegado Moisés Damasceno, vinha agindo na região e já matou cerca de 10 pessoas, a crime de mando. Foram presos, Ovídio Santos Sampaio, Reginaldo Amaral Santos, Herverson de Jesus Sampaio e Wesley Pereira Serafim.

Eles são acusados de ter matado a empresaria Kátia Cristina dos Santos e o vereador de Pau Brasil, Vanderlim Pinheiro Matos, o Pio.

A polícia também prendeu o empresário Edivan Santana, esposo de Kátia e que, segundo a polícia, seria o mandante do crime e o fazendeiro, Marcos Santos Rocha, acusado de ser o mandante do crime do vereador.

O saldo de assassinatos praticados pela quadrilha chega a 10:

Arnaldo Cardoso da Silva, morto na cidade de Santa Luzia;

Anilton Teófilo da Silva, assassinado na localidade de Pau Feio, município de Camacan;

Adinailton Miranda, executado no distrito de Jacarecy, município de Camacan;

Alzenir Nery dos Santos, morto na cidade de Santa Luzia;

Joaldo Santana, conhecido como Raimundo e morto em Santa Luzia;

Nailton Santos dos Anjos, morto também em Santa Luzia;

Mário César Oliveira;

Kátia Cristina dos Santos, assassinada em frente a igreja Assembleia de Deus em Camacan;

Edilson Rodrigues da Silva, o Dito, morto dentro de um ônibus em Itapebi;

E por fim o vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Pau Brasil, Walderlins Pinheiro Matos.

 

Pau Brasil: Polícia reconstitui morte de vereador

santarosapb.blogspot.com.br

Wesley mostrou como matou o vereador Foto/ Divulgação

A pequena cidade de Pau Brasil teve uma manhã movimentada nesta quinta-feira (02) com a realização da reprodução simulada do assassinato do então Presidente da Câmara de Vereadores Walderlins Pinheiro Matos, que era mais conhecido como Pinho.

O trabalho policial coordenado pelo delegado regional Moisés Damasceno, teve as participações dos pistoleiros Ovídio Santos Sampaio e Wesley Ferreira Serafim, também conhecido como “badeco”. O vereador foi executado na porta de uma casa, onde a vítima estava sentada, como descreveu o atirador Wesley.

Segundo ele, haviam duas pessoas conhecidas, sacou uma arma de fogo a uma distancia aproximada de cinco metros efetuando o primeiro tiro que atingiu a vítima. O crime que tem características políticas provocou uma grande repercussão na Bahia, em fevereiro desse ano.

O delegado Moisés Damasceno já realizou três reproduções simuladas, todas ligadas a operação “Brasilis” que, elucidou 10 homicídios. Os primeiros foram os casos da empresária Kátia Cristina, morta em Camacan, depois a reconstituição do vereador Pinho e, por fim referente a morte do açougueiro Valmir, este homicídio ocorrido em Pau Brasil.

SIMULAÇÃO DA MORTE DO EX VEREADOR PINHO DE PAU BRASIL

camacanbahia.com.br

Nas primeiras horas de ontem, 06:50, teve início na cidade de Pau Brasil, a reconstituição do crime de homicídio praticado pelos pistoleiros Ovídio Santos Sampaio e Wesley Ferreira Serafim, também conhecido como “badeco”, que vitimou o então Presidente da Câmara do município, Walderlins Pinheiro Matos.

Segundo o Major PM Rodrigues Castro, Comandante da 62ª CIPM em Camacan, o crime aconteceu em 01 de fevereiro de 2012, oportunidade em que Walderlins, conhecido no município como “Binho” encontrava-se, no princípio da manhã,  sentado na porta de casa, acompanhado de alguns conhecidos.

Na Oportunidade Wesley se aproximou da casa onde se encontrava Walderlins e desconsiderando que próximo a vítima, havia duas pessoas conhecidas, sacou de uma arma de fogo a uma distancia aproximada de cinco metros efetuando o primeiro disparo que atingiu a vítima.

As pessoas que se encontravam próximas a Walderlins, deixaram o local, oportunidade em que Wesley, não satisfeito com o primeiro disparo, aproximou-se da porta onde a vítima já encontrava-se caída, efetuando novo disparo, após o que, empreendeu fuga, encontrando-se posteriormente com Ovídio.

O fato gerou uma grande repercussão no município e segundo as investigações da polícia, o crime teria sido encomendado por razões de débitos contraídos e não pegos pela vítima.

Como resultado da Operação “Brasilis” coordenada pelo Dr., Moises Damasceno, já encontram-se presos alguns integrantes da quadrilha de pistoleiros, Ovídio Santos Sampaio, o “Vide”; Reginaldo Amaral Santos e Wesley Ferreira Serafim.

Segundo a Polícia, a quadrilha possui uma série de homicídios praticados no sul da Bahia que começou-se a desvendar após a prisão de Ovídio Sampaio no Distrito de São João do Panelinha em Camacan por policiais militares da 62ª CIPM em 12 de junho do corrente ano.

Ovídio já esteve preso no estado do Espírito Santo por dez anos, inclusive em presídio de segurança máxima. Naquele estado, Ovídio usava uma identificação falsa, se passando como sendo Rosildo Souza Sampaio e com o nome falso, responde a crimes naquele estado de roubo e homicídio