Funcionário da Caixa no Espírito Santo é preso por suspeita de fraudar auxílio emergencial

Um funcionário da Caixa Econômica Federal foi preso em Vitória, nesta sexta-feira (22), suspeito de participar de um esquema para fraudar o auxílio emergencial. A Caixa informou que colabora com a investigação. A identidade e a agência bancária que o suspeito trabalhava não foram divulgadas.

De acordo com a Polícia Federal (PF), o funcionário recebia uma lista com os CPFs de beneficiários do auxílio e alterava os dados cadastrais deles para desviar os valores para contas bancárias de outras pessoas que não tinham direito ao pagamento.

Os “laranjas”, então, passavam a movimentar os valores desviados. A investigação descobriu também que essas pessoas que recebiam o auxílio de forma fraudulenta, devolviam parte do dinheiro funcionário da Caixa.

O levantamento inicial da PF confirmou que o funcionário desviou cerca de R$ 140 mil. No entanto, a polícia estima que o montante pode alcançar R$ 1 milhão.

A prisão foi feita em flagrante. O homem vai responder, inicialmente, pelo crime de Inserção de Dados Falsos em Sistemas de Informações. Se condenado, a pena pode chegar a 12 anos de prisão.

A Caixa informou, por nota, que atua em conjunto com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança pública nas investigações e operações que combatem a fraude.

O banco ressaltou que monitora seus produtos e serviços na identificação e investigação de casos suspeitos de fraudes e golpes. A Caixa disse que atos criminosos nas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais.

Fachada da Caixa Econômica Federal — Foto: Divulgação

Fachada da Caixa Econômica Federal — Foto: Divulgação

Homem é preso suspeito de frauda recebimento de auxílio emergencial no ES — Foto: Divulgação/ PFES

Homem é preso suspeito de frauda recebimento de auxílio emergencial no ES — Foto: Divulgação/ PFES