Homem é morto a facadas próximo ao posto Capácio, em Águia Branca

Um homicídio foi registrado pela Polícia Militar de Águia Branca.

Segundo informações, uma pessoa estava fazendo caminhada por volta das 6h desta quarta-feira, 27 de março de 2019, próximo ao Posto de Combustível Capácio, na saída para Colatina, e visualizou o corpo de uma pessoa caída no chão.

A Polícia Militar foi acionada e encontrou o corpo ensaguentado, constatando que o homem já estava morto.

O corpo de Juvercino Marques Martins, estava caído próximo a uma residência, às margens da Rodovia  ES 080, próximo a uma motocicleta Honda CG 125 Titan KS, placa MTK 7425.

A vítima foi reconhecido por moradores da localidade e apresentava uma perfuração no pescoço. No local os militares visualizaram marcas de sangue saindo da porta da cozinha para a porta da sala na residência próximo as margens da Rodovia.

O casal que residia na residência foi localizado a 200 metros onde ocorreu o crime e informou que eram amigos da vítima e que estiveram com Juvercino na noite de terça-feira, 26 de março de 2019, jantaram juntos e por volta das 21 horas foram para uma casa próximo ao local onde pagam aluguel, por ser um local mais sossegado para dormir.

Foi encontrada uma faca de serrinha em uma planta, próximo ao corpo.

Um outro vizinho contou uma versão diferente para a polícia, que voltou a questionar o homem. Ao ser questionado novamente sobre os fatos, o homem disse à polícia que passou no local por volta das 23 horas e estava na varanda da residência a mulher, a vítima e uma terceira pessoa ingerindo bebida alcoólica.

Os militares então voltaram a questionar a mulher, que narrou na íntegra os fatos ocorridos:

“Que estava tomando bebidas alcoólica com Juvercino, momento que chegou no local uma pessoa conhecida por “Alemão”, juntamente com seu filho em uma motocicleta. Por volta das 4h, Juvercino teria feito gestos, dando a entender que “Alemão” era “maconheiro”, momento que Alemão – que é deficiente físico (tem uma perna amputada) – partiu para cima de Juvercino e desferiu vários golpes de faca. Em seguida, a mulher foi ameaçada de morte caso denunciasse para a polícia.”

A mulher narrou ainda que seu esposo, no momento da agressão, estava dentro da residência e não presenciou o fato.

Os militares identificaram “Alemão”, sendo Edson Neper Eduardo,que não foi localizado para também fazer sua narrativa do ocorrido.