Moradora de Barra de São Francisco é transferida para Colatina com dengue hemorrágica

Uma moradora de Barra de São Francisco foi transferida para Colatina. De acordo com médicos, Rose está com dengue hemorrágica.

Moradores devem ficar atentos, pois a cidade vive um momento de apreensão, com vários casos de dengue.

Um mutirão de combate encontrou vários focos de dengue neste sábado, um deles no bairro Irmãos Fernandes. Veja aqui

Esta semana, a francisquense Maria José faleceu vítima de dengue hemorrágica. Veja aqui

No Espírito Santo, o número de casos de dengue aumentou 400%.

O que é Dengue hemorrágica?

A dengue hemorrágica acontece quando a pessoa infectada com o vírus da dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Existem quatro tipos de vírus causador da dengue com quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção para o mesmo sorotipo e imunidade parcial e temporária contra os demais.

Os sintomas iniciais são parecidos com os da dengue clássica, e após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias causadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos. Na dengue hemorrágica, ocorre uma queda na pressão arterial do paciente, podendo gerar tonturas e quedas da própria altura.

No continente americano, a primeira epidemia de dengue hemorrágica aconteceu em Cuba, em 1981. No Brasil os casos de dengue hemorrágica eram raros até o ano 2000, quando chegou ao país o vírus da dengue tipo 3. Isso aumentou o número de casos, pois iniciou a infecção em pessoas que já tinham sido acometidas pelo vírus 1 e/ou 2.

Causas

A transmissão da dengue ocorre através da picada do mosquito Aedes que, após um período de 10 a 14 dias após ter sido contaminado ao alimentar-se de sangue humano com o vírus da dengue, pode transportar o respectivo vírus durante toda a sua vida. A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa.