Professores de Barra de São Francisco decidem entrar em greve

Foi aprovada na noite desta quinta-feira, 20 de julho de 2017, a Greve dos Professores na Rede Municipal em Barra de São Francisco. Foram 20 votos a favor da greve e 15 contra.

A Reunião ocorreu no Plenário da Câmara Municipal de Barra e São Francisco, onde vários professores compareceram e decidiram em fazer uma greve até que o prefeito Alencar Marim (PT) apresente uma proposta para a categoria.

De acordo com os professores, até o presente momento, nenhuma proposta foi apresentada.

Os professores não estão lutando por aumento de salários, mas sim pelo REAJUSTE DO PISO SALARIAL. A defasagem é de 37,45%.

De acordo com vereadores ligados ao prefeito, que tentaram evitar a greve, a prefeitura não tem condições de dar o reajuste.

Alguns professores ficaram nervosos e alterados, já que hoje ocupam cargos de confiança na atual administração e tiveram que defender os interesses do prefeito municipal e não os da categoria. Era nítida a insatisfação de alguns, que no passado lutavam por reajuste e hoje, devido a interesses pessoais, votaram contra a greve.

Como será a greve?

A Greve dos professores na rede municipal de ensino em Barra de São Francisco, após aprovada, tem 72 horas para iniciar, pois é necessário enviar os documentos para os órgãos, para legalizar o movimento.

Na quarta-feira, 26 de julho de 2017, a greve nas escolas municipais e nas creches funcionarão da seguinte maneira:

CRECHES: Os professores receberão os alunos às 9h e as crianças serão liberadas às 15h.

ESCOLAS: Serão 4 aulas de 30 minutos. As aulas na parte da manhã iniciarão às 7h e serão encerradas às 9h. À tarde as aulas iniciarão às 13h e serão encerradas às 15h.

Fonte: SiteBarra