Quinze municípios do ES solicitam decreto de situação de emergência por causa das chuvas

Cidade de Castelo no sábado (25) após forte chuva - município é um dos que pediram decreto de situação de emergência — Foto: Reprodução/ Facebook da Prefeitura de Castelo

Cidade de Castelo no sábado (25) após forte chuva – município é um dos que pediram decreto de situação de emergência — Foto: Reprodução/ Facebook da Prefeitura de Castelo

Quinze prefeitos de municípios do Espírito Santo assinaram decreto de situação de emergência, nesta segunda-feira (27), por causa dos prejuízos dos temporais que atingiram o Estado. O governo federal ainda precisa reconhecer esses pedidos, assim como já fez com quatro cidades que decretaram estado de calamidade pública: Iconha, Alfredo Chaves, Vargem Alta e Rio Novo do Sul.

Além desses quinze novos pedidos, Cachoeiro de Itapemirim, Conceição do Castelo e Iúna também entraram com pedidos de estado de calamidade pública.

Os decretos de situação de emergência foram pedidos para: Alegre, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Irupi, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muniz Freire, São José do Calçado, Domingos Martins e Marechal Floriano.

Os municípios entram com pedidos de decretos em casos de desastres, o que possibilita ações mais rápidas para a recuperação dos estragos e auxílio à população.

Comércio prejudicado em Cachoeiro de Itapemirim após chuva - município pediu estado de calamidade pública e situação de emergência

Comércio prejudicado em Cachoeiro de Itapemirim após chuva – município pediu estado de calamidade pública e situação de emergência

Pessoas fora de casa

Mais de 12 mil pessoas ainda estão fora de suas casas em 27 municípios do Espírito Santo atingidos pelas chuvas, desde o dia 17 de janeiro. A informação é do último boletim da Defesa Civil Estadual, divulgado na manhã desta terça-feira (28).

Vinte e duas cidades estão em alerta máximo, por conta de risco de alagamentos ou deslizamentos de terra.

Desde que as chuvas começaram, nove pessoas morreram, incluindo duas crianças. No total, 10.633 pessoas estão desalojadas e 1.918 estão desabrigadas em todo o Estado. Inicialmente, as cidades do Sul do Estado foram as mais atingidas. Mas agora o alerta também se estende às regiões Norte e Noroeste por causa do aumento dos níveis dos rio Guandu e Doce.

Iconha foi uma das cidades mais destruídas pela chuva no ES

Iconha foi uma das cidades mais destruídas pela chuva no ES