Relato de uma filha que ficou grávida do próprio pai em Barra de São Francisco

De acordo com a polícia, existem em Barra de São Francisco muitos casos de pais estuprando e às vezes mantendo relações sexuais com a própria filha. Na maioria das vezes o fato não é levado ao conhecimento das autoridades devido às ameaças sofridas pelas vítimas, porém existem casos, já ocorridos em Barra de São Francisco e região, em que a filha fica grávida do próprio pai.

A Polícia Civil de Barra de São Francisco, que tem à frente o Delegado de Polícia Dr. Juliano Batista, já disse a Polícia Civil está à disposição das vítimas molestadas por seus familiares e após investigado, caso fique comprovado, o agressor pagará nos rigores da Lei.

Com o trabalho dos investigadores de Barra de São Francisco, várias denúncias de estupros às vezes ficaram confirmadas e às vezes se tratava apenas de armação por parte dos interessados, porém todas denúncias são categoricamente investigadas.

Eu já fui molestada pelo meu pai e acabei ficando grávida. Da primeira vez achei que fosse apenas um carinho de pai com filha. Meu pai chegou em casa bêbado e eu estava dormindo e quando ele começou a tirar minha calcinha, fiquei imóvel, paralisada e ele disse no meu ouvido: “Fique quieta cabritinha e não fala nada se não mato você e sua mãe.

Tudo aconteceu e ele passou a frequentar meu quarto quase todas as noites. Não aguentando mais e com nojo de tudo aquilo falei para minha irmã mais velha. Na época eu tinha 15 anos e minha irmã 16, ela começou a chorar e disse que ele já havia tentado contra ela também. Saímos de casa e fomos na delegacia, meu pai sabendo que nós havíamos o denunciado fugiu e nunca mais foi localizado.

Hoje sou uma mulher casada, tenho minha família, mas ficou o trauma do passado e ainda tenho que cuidar do filho que tive do meu próprio pai.

Oriento a todas as pessoas que denunciem. Sei que é difícil pelo medo plantado por aqueles que deveriam nos defender, porém, a gente só consegue ficar livre depois que a gente faz a coisa certa, que é denunciar”, disse uma filha que foi molestada pelo próprio pai e hoje convive com o fantasma do passado.

A Delegacia de Polícia de Barra de São Francisco está à disposição de todas as vítimas para orientar e fazer o cumprimento das Leis.