Sem medicamentos, francisquenses desabafam nas redes sociais e clamam por socorro

A situação da saúde em Barra de São Francisco pra estar se tornando um caos, principalmente para famílias que têm pessoas que fazem uso contínuo de medicamentos e também de medicamentos de alto custo.

Várias pessoas estão usando as redes sociais para reclamar da falta de medicamento. Algumas têm buscado vereadores, Ministério Público e outras acabam ficando sem o medicamento ou tendo que comprar o que é obrigação do Município e do Estado doar.

Segundo o vereador Wilson Mulinha, ele esteve com com o Subsecretário Municipal de Saúde, Beto Montovani na Farmácia para averiguar as denúncias. “O médico não está preenchendo os laudos como se faz necessário para a aquisição dos medicamentos de alto custo que é obrigação do estado o que leva ao atraso na entrega do medicamento, pois se faz necessário o preenchimento do laudo corretamente“, informou.

Minha mãe e meu pai passa pela mesma situação, minha mãe faz uso de remédios de hipertensão e diabetes e meu pai uso de um colírio de alto custo este ano não conseguiu pegar nem uma vez. É pra fazer o pedido do colírio a consulta é paga aí leva a Folha ela some aí tem que pagar outra consulta e assim vai…, comentou uma francisquense.

Que os medicamentos que são de responsabilidade do município, quando comunicam a falta está sendo autorizado a compra, e que os medicamentos aos quais originaram as reclamações são medicamentos que ainda não constam na lista de medicamentos nem do município e nem do estado, sendo necessário um processo a parte com o devido preenchimento por parte do médico, pois caso falte qualquer item no preenchimento o processo é devolvido.

“O nosso agradecimento ao Subsecretário por nos atender e por ainda nos mostrar os exames que foram liberados e a compra de um dos medicamentos para uma das pessoas”, disse Mulinha.

“É lamentável ver que um município onde a arrecadação melhorou em mais de 6 milhões, que até o presente momento não fincou uma estaca para mostrar que fez alguma coisa, não tendo nada para mostrar, permite que pessoas cheguem ao ponto de ir para o Facebook reclamar que não recebem os medicamentos para continuarem o tratamento de saúde. Estes medicamentos são primordiais para estas pessoas e é obrigação do município e estado. Com a palavra o Secretário Municipal de Saúde e o Ministério Público”, lamentou o vereador.

Nos não temos prefeito, minha mãe precisa fazer fisioterapia do ano passado até hoje não consegui nada !”, comentou outra moradora.

Algumas reclamações que circulam nas redes sociais de moradores de Barra de São Francisco.